quinta-feira, 10 de março de 2011

Os primeiros dias de Olivia

Hoje a Olivia faz 3 semanas e 3 dias de vida, de delicadeza, de sorrisos, também de chorinhos quando a gente troca de fralda, e de muito amor, principalmente!
Desde de sua chegada nossa vida mudou e pra muito melhor. Parece que faltava ela na nossa casa, na nossa rotina.
Saímos da Maternidade São Luiz no dia do meu aniversário, dia 16 de Fevereiro, quarta-feira.
Não chegamos a ficar nem 48horas no hospital. Minha mãe havia chegado de Paraty um dia antes e estava com a gente. Passamos o dia esperando o pediatra que nos daria alta, porque a nossa pediatra, a Dra. Sandra, havia passado pela manhã e pedido alguns exames, que só sairiam a tarde.
Recebi muitos recados nas comunidades sociais pelo aniversário, pelo nascimento da Olivia e isso me deixou muito feliz.
No final do dia fomos liberados e lá fomos nós para o trânsito de São Paulo, depois de uma tarde de muita chuva e com vários pontos de alagamento na cidade.
Entramos no carro ás 18h, exatamente a mesma hora que fomos para o São Luiz no dia 14, quando a Olivia nasceu. O cd "Vida de Bebê" da Isadora Canto estava no cd-player e quando tocou a música "Reconhecimento" chorei muito de emoção ao olhar para a Olivia. Lembrei da minha gravidez, da barriga, de toda a preparação que tive...
Os hormônios após gravidez deixam a gente muito sensível, bem mais do que eu esperava.
Foi um caos pra chegar em casa, por conta da chuva... Ao chegar, vi a gatinha Ophelia e me deu um aperto no coração... ela perdeu seu trono e tivemos que fechar a porta da sala pra ela não entrar nos quartos... pelo menos no comecinho.
Amamentei a Olivia na cadeira de balanço, no quartinho dela, fizemos a troca da fralda e ela chorou muito, o que assustou um pouco a gente e minha mãe deu o primeiro banho em casa.

Na hora de dormir quem disse que eu conseguia pregar o olho. Os primeiros dias foram assim, eu dava só uns cochilos e já acordava assustada pra ver a Olivia, se ela tava respirando, se tava tudo bem. O interessante é que eu passava os dias super bem, sem sono, o que me impressionou, mas a pediatra disse que isso me faria mal uma hora, quando esses primeiros hormônios maternos que me ajudavam a ficar ligadona fossem embora... e quando isso acontecesse eu estaria exausta e ninguém aguentaria meu mau humor.

A Olivia nas duas primeiras semanas dormiu no moisés, que foi colocado no meio da nossa cama. Mal tínhamos espaço para mexer.
 
Completadas 3 semanas, resolvemos montar o berço móvel do meu lado da cama, que logo mudou de lado, pelo vento quem vem da janela.
Ela está totalmente acostumda no colo e só quer saber disso, mas dorme durante a noite no bercinho. Ela acorda como um reloginho, a cada 2h e meia para mamar a noite e durante o dia ás vezes de hora em hora, ás vezes 2h, 3h.... No comecinho durante a noite ela dormia até 4h seguidas, mas a gordinha tá precisando cada vez mais do leite, pra crescer bastante.

A Olivia tem um caso de amor com a amamentação. Chamamos ela de "boca loca", porque mesmo quando não está com fome ela quer mamar ou brincar com a "teta"...rs ás vezes gorfa feio, pq não cabe todo leite que ela mama.
Quando coloco o seio pra ela mamar ela faz uma respiração rápida e ofegante, abrindo a boca para todos os lados, mas ai resolve não pegar de primeira, dá uma esnobadinha, morde a mão... faz um charme pra pegar... morro rir! Eu tenho muito leite, meu Deus, e graças a Deus também. Morria de medo de ter probelmas com a amamentação, mas tá dando tudo certo. Preciso alugar a bomba de leite e ligar no Hospital Universitário pra doar, pq vejo minhas conchas cheias de leite vazando pela casa toda... o que me deixa até um pouco deprimida, pq mal posso colocar uma blusa que já fica toda cheia de leite. Ouvi muito que as mães ficam "azedinhas" durante o período de amamentação e é bem isso mesmo. São dois sutiãs de amamentação por dia e várias trocas de roupa, por conta da quantidade de leite que sai.

Desde a primeira vez que a Olivia viu o rolo rosa com as bolinhas marrons foi amor a primeira vista. Ela é doida com seu amigo rolo, não pode vê-lo que fica impressionada, olhando.
A Olivia faz uns barulhinhos muito engraçados, tipo pigarrinho. Ela faz isso quando acorda e quer mamar, e fica toda vermelha se contorcendo. Tem gases como gente grande e faz a gente morrer de rir por isso.

Na sexta-feira dia 18.02 minha vó Mariza veio conhecer sua bisneta.
No mesmo dia a tarde fomos no São Luiz fazer o teste do pezinho. Foi a primeira saída dela depois que chegamos em casa. O mesmo atendente sem noção do dia do parto falou que de sexta não realizavam e eu pedi pra falar com a diretoria, pq tinham nos orientado que poderia ser feito qualquer dia. Fizemos o teste do pezinho super avançado e ela foi uma belezinha, dormiu o tempo todo, não deu nem um pouco de trabalho.

A Olivia descobriu a existência de sua mão e começou a chupá-la na primeira consulta com a pediatra, com 5 dias de vida. Agora ,quando ela chora muito durante a troca a mãozinha ajuda bastante, coloco na boquinha pra ela sugar e ela se acalma. Nessa consulta vimos que ela engordou bem, mais do que deveria até. É uma gordinha nata e a pediatra falou que meu leite tem fermento...rs

No primeiro domingo recebemos a visita dos vovós paternos. Na foto, a vovó Lucia.
Quando a Olivia completou uma semana fomos na consulta com a Dra. Andrea no GAMA. Como eu fazia yoga no horário da manhã, falei com minha professora um dia antes e entrei no finalzinho da aula pra conta do meu parto para minhas colegas. Foi uma emoção sem tamanho quando entrei na sala, lembrei da minha barriga, do meu esforço durante as aulas para fazer tudo certinho, e comecei a chorar muito, aí é claro que as gravidinhas também choraram comigo, e ao contar do parto foi quase um pranto...
Depois da consulta fomos almoçar no Sachinha, ali perto do GAMA. O papai Eddie colocou a Olivia no sling e ficou todo, todo com a bebezinha. Sei que sou doida pela maionese do Sachinha, que vem com vinagrete e pãozinho...hummm.... me esbaldei.

O primeiro gorfo homérico foi no colo do vovô popi. Depois de chorar muito e querer mamáá até não caber, o vovô popi pegou a nossa chumbinho no colo para se despedir, pois estava indo embora, e ela liberou umas 3 jatadas muito fortes de leite nele. Eu fiquei mega assustada, pq era muita coisa saindo dela de uma vez, mas depois acabei dando risada.
 A cor dos olhos ficou bem definida, a cor marrom, com 9 dias de vida, no dia 23.02 - quarta-feira. Antes era meio cinza escuro... agora ainda tenho a impressão que tem um fundo meio esverdeado, mas na luz parece bem marrom.
 Com 10 dias fomos no trabalho do Edgar levar uns papéis do plano de saúde dela e o pessoal conheceu a bebezinha. O papai colocou o body do Ramones nela e as meinhas de cogumelo, ficou lindíssima! Depois fomos almoçar no Pizza Hut, que estava completamente vazio, e coloquei a Olivia no meu sling, mas dessa vez me senti um pouco incomodada de sair com ela...
 Com 11 dias o papai Eddie deu o primeiro banho de balde em casa.
 Os cílios e a sobrancelha começaram aparecer com 12 dias, mais ou menos. Sobrancelhas grossas e cílios longos... cada dia mais e mais linda!
 Fomos almoçar no sábado do dia 26.02 na Padaria Real e depois íamos dar uma volta no parque em frente, mas tava um cheiro de fogueira horroroso e desistimos.

O Lorenzo nosso sobrinho, filho da Paty e do Emerson, nasceu nesse dia.

O umbiguinho caiu após 13 dias de seu nascimento. Na verdade ele enroscou no meu sutiã, quando coloquei ela no meu peito e saiu. Fiquei preocupada na hora, mas já estava pra sair mesmo.
Minha mãe veio novamente nos visitar e foi muito gostoso, porque fizemos biscoito de polvilho, sequilhos, bolo de banana... ela ficou bem grudadinha com a Olivia e quando foi embora sentiu muito.
Minha primeira saída de casa sozinha, depois do parto, foi para uma consulta com meu dermatologista. Dei de mamáá e fui correndo. Era bem perto de casa o consultório, mas fiquei apreensiva dela acordar e querer mamar de novo, o que ás vezes acontece. Me senti estranha, uma pessoa "normal" sem a barriga...rs Ninguém parava pra conversar comigo, perguntar de quanto tempo eu estava, de falar que minha barriga era muito bonita... coisas que sempre ouvia durante a gravidez. Na volta passei em uma padaria e foi ainda mais estranho e vazio. Me senti sozinha, sem minha Olivia comigo.

O verãozão foi embora e veio o tempo de garoa e friozinho. Eu amo esse tempo! O Edgar acha que eu deveria morar em Londres, o que foi sempre meu sonho! As roupinhas fresquinhas da Olivia ficaram de lado e eu acho que ela passou a se sentir melhor sem aquele calor intenso.

O carnaval chegou, recebemos a visita de alguns amigos em casa e um dia fomos passear no Pacaembu, para o papai Eddie estrear seu novo skate.
 Amamentar pela madrugada foi mais interessante, porque passava o desfile das escolas de samba na tv...rs
Visitamos o bebê Lorenzo, nosso sobrinho.
 e na quarta de cinzas fizemos mais alguns rolezinhos... fui na minha fisioterapeuta e foi muito bom saber que todo o esforço que fizemos para o parto foi extremamente compensador.

Enfim, essa é nossa vida após parto, o nosso puerpério. A Olivia é uma bebê que veio de um conto de fadas! Eu lia isso na numerologia dela quando estava grávida, e mesmo não acreditanto tanto nisso, agora posso até desconfiar que realmente seja verdade...rs
Te amo, filha, mais que tudo nesse mundo!

7 comentários:

Sandra Hellen disse...

Que bebê mais gostosa de fofa!! Ela tá linda demais!!! E adora uma farra heim, vive saindo!! Como por aqui ainda estamos no inverno só saimos 2x e bem rapidinho.
Elias também estava mamando assim, o resultado foi muitos gases, agora estou tentando dar de mamar de 3 em 3 horas ou de 2 em 2 horas, tem ajudado um pouquinho!!! Mas as crises de cólica nos pegou em cheio e tem sido assim todos os dias das 18h às 22h...e a mamy aqui fica como coração partido sem poder fazer muita coisa!!!!

Beijos pra vocês!!!!

Dadá disse...

Ju,
Ela é mesmo muito gostosa e bebê é uma delicia carregar no colo e ficar ali sentindo aquele cheirinho gostoso que só eles tem!
Ela é grande e linda, depois que me tornei avó virei uma apaixonada por crianças... A minha yasmin é meu tudo, minha razão de viver, ela diz que eu não sou vó e que sou a Dadazinha dela, uma lar com criança é muito mais alegre e feliz!
Aproveitem cada segundo porque crescem tão rapido que quando chegam aos 2 ou 3 anos sentimos saudedes dessa fase em que a Olivia está.

Bjokas em toda familia e um montão na princesa.

Julia Bayeux Petriccione disse...

Sandra, é só dar peito qdo o bebê estiver com cólica, pq estimula o cocô. Com a Olivia funciona e ela nunca teve crise nenhuma. Eu dou mamá toda hora que ela quer, livre demanda mesmo, e acho que com recém nascido, como ainda estào se acostumando nesse mundo doido que é o nosso, não existe muita regra. Depois sim passam a mamar mais regularmente. Gases é uma coisa que ela faz muito, igual gente grande e logo que acorda, mas não incomodam não. Choro ela tem as vezes qdo troca e qdo quer mamar. Tirando isso, é a bebê mais feliz do pedaço!
Beijão pra vcsss!!!

AgniruC disse...

Sua Olivia é linda!!! Tão cabeludinha parabéns tudo de bom pra você , regue sua flor dentro dete jardim cheio de amor!!!Bjo

Sara Pimentel disse...

Olá, meu nome é sara e eu estou grávidinha da Isabella. Achei seu blog e adorei. seguindo
bjuus

a bebê é lindaa!

Projeto Acalanto disse...

Me emociono SEMPRE com vocês... obrigada por cruzarem meu caminho... parabéns!

Mi disse...

Adorei seu sling, qual marca? É nacional?